n° de visitantes

Leitores

segunda-feira, 8 de março de 2010

perene



Para reavaliar uma vida basta vive-la do mesmo modo. Penso que passo pela segunda, inaugurando destinos e sofrendo calada. Avaliando promessas e despedidas. Ou alegrias bem amadas. (Afago de quem sofre n'alma da mesma). Os cílios se encostam molhados enquanto a cabeça tenta entender pra que. A
vida como ela é: Um sopro de angústia e magnitude. Tudo como tinha que ser, na bagagem recomeço, no instante, espera. Tênue omisso.

3 comentários:

caju disse...

É muito triste uma despedida, mas às vezes temos que fechar a porta e não dar a 2a chance...Se dermos, a erosão é muito maior!
Parabéns pelo texto.

Rafael sem h disse...

Helena...apesar, e ao pesar de tudo, Serena.

; )

Henry Pablo disse...

Olá Helena. Muito prazer, sou Henry.
Adorei seu blog ! Os textos são ótimos.

bj

http://henrypablo.blogspot.com/