n° de visitantes

Leitores

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

promessa é dívi(di)da, sim!



Acho a maior furada acreditar que o ano novo vai ser bem melhor que o ano velho. Porque de fato, acaba sendo igual ou pior. Pode ser destreza, falta de esperança, ou qualquer coisa que te faça acreditar, mas acabamos cometendo os mesmo erros com grau diferente. O importante de tudo isso é que o tempo foi dividido. E com essa divisão bem pensada, acabamos por ter outras novas oportunidades. De acertar. É. Mas logo vem tudo de novo: férias, protetor solar,globeleza, carnaval, promoção de material escolar, frevo e propaganda de cerveja. Nossa! Não tem pior tédio.
E não tem pior data pra começar a traçar novos rumos do que o primeiro mês do ano. Primeiro, porque sempre vem uma vontade incontrolável de fazer coisas que nunca fizemos antes. Não sei de onde vem isso. E vale lembrar: Não são planos. Esses desejos incontroláveis do primeiro mês do ano são vontades acumuladas de anos que se passaram, e você não conseguiu fazer por algum motivo. Então fica aquela coisa: Deixa o carnaval passar pra começar. Até que chega o mês do seu aniversário e vc faz mais e mais novas promessas e pedidos efusivos. É uma ilusão constante e demasiada. O que não sai da cabeça é aquela lista de vontades. Aquela viagem bem planejada. Aquele namorado perfeito. Aquela dieta. Aquele dinheiro. E claro, aquela promessa que você não cumpriu até agora.
É, o tempo passa e passa mesmo. Eu comecei a escrever com 15 anos e veja só, esse ano faço 19. E aquilo tudo que eles falavam que ia acontecer quando eu estivesse com 18 anos não aconteceu. Juro, nada! Algumas coisas novas acontecem, mas não era nada daquilo prometido. Outras coisas velhas nunca deixam de acontecer. Como estudar, por exemplo. Ou fazer promessas e listas na virada do ano. Voltar atrás já não dá mais. O tempo e o amor são companheiros, isso eu aprendi. E só funcionam quando trabalham juntos. Em todos os sentidos. Só perdem para a Saudade quando não são bem usados, matamos e morremos por ela. Só quem já sentiu saudade entenderia. Só que já olhou pra trás e viu que o amor, o tempo e saudade são os melhores e os piores sentimentos saberia dividir a vida em promessas. E em decisões. Pra nunca mais sentir amor e não aproveitar. Pra nunca mais sentir o tempo ir embora. Pra nunca mais sentir saudade na ultima hora. Nossas promessas são nossas e ninguém tem nada a ver com isso. Deixa que o relógio prossiga, que mudem os porta-retratos, que o word se auto corrija, que novas pessoas apareçam, que o amor venha com o pé na porta, que aquele dinheiro surge, trabalhe! Vez ou outra siga o coração e no mais... Faça promessas!

2 comentários:

Rafael sem h disse...

inconscientemente e coletivamente divididas...

mas ó...esse ano vai ser diferente!! rsrsrsrs (brincadeirinha)

; )

eowyn-lary disse...

Comcordo com tudo que vc falou
mais se nao foçe estas promessas esses sonhos que td inicio de ano nos fazemos(eque nunca são compridas)
nao iriamos ter motivos pra viver
pra que viver o amanha se eu sei q vai ser igual a hoje ?